Cadastre-se ou faça login!

Minha irmã acordou e deu pra mim

Minha irmã é linda. Moreninha, cabelos compridos, peitos médios, bunda empinadinha, corpo lindo enfim. Desde cedo tive tesão por ela, às vezes colocava ela nos pensamentos enquanto batia uma punheta. Até que certo dia recebemos visitas em nossa casa, que iriam pernoitar. Foi disponibilizado o quarto de minha irmã para que eles ficassem, ela teve que dormir no meu. Cedi a cama pra ela, arranjei um colchão para mim dormir no chão. Ela foi para o quarto primeira, eu fui mais tarde. Cheguei, liguei a luz, troquei de roupa, dei uma olhada pra ela, ela estava totalmente coberta por um lençol. Apaguei a luz, deitei, tentei dormir. 
Mas não consegui... Meia hora depois levantei, liguei a luz e fiquei olhando pra ela. Minha intenção era bater uma punheta olhando as curvas dela embaixo do lençol. Mas quando liguei a luz o lençol estava até a cintura dela, ela estava de camiseta. Não resisti e puxei mais o lençol, devagar. Ela estava de calicinha e só. Camiseta e calcinha. Dava pra ver a calcinha toda, a camiseta estava um pouco levantada. Olhando se ela não esboçava qualquer movimento para acordar, comecei a passar a mão nas coxas dela, ela dormia profundamente, abaixei um pouco a calcinha, e vi parte da bucetinha gostosa dela, tirei meu pau pra fora e comecei a tocar ele, ela se mexeu um pouco. Então corri apagar a luz, e acabei dormindo duas horas depois. Duas semanas depois o quarto dela entrou em reformas, ela teve de dormir de novo no meu, fiquei contente com a notícia, logo duas semanas depois! Nesse meio tempo ela me disse:
- Eu tenho sono muito profundo, dificilmente acordo!
Eu achei estranho ela dizer isso do nada... mas acho que entendi. Ë minha irmã, mas acho que ela acordou e viu o que eu fazia, e acabou se interessando. No dia ela foi dormir antes tb. Continuava muito calor, desta vez cheguei, vi ela dormindo, e já puxei o lençol. Ela estava só de calcinha desta vez. Acho que já sabia de tudo e estava me provocando. Comecei a passar a mão nas pernas dela. Arrisquei beijar os peitos dela. Tirei meu pau pra fora e comecei a tocar ele. Comecei a tirar a calcinha dela. Tirei quase toda, vi a bucetinha inteira. Fiquei doidinho... esqueci até de olhar se ela não esboçava acordar. Quando fui olhar para o rosto dela, ela estava acordada, de olhos abertos. Eu me asssutei, mas ela disse calma, continue... Eu disse: Sério? Ela disse que sim então... Coloquei minha boca na bucetinha dela e comecei a comê-la. Era uma delícia. Ela começou a ficar molhadinha, eu bebia tudo. Passei minha liíngua por toda a bucetinha, e enfiei um pouco dentro. Ela disse pra eu dar o pau pra ela chupar enquanto isso. Fizemos um 69. Nós dois gozamos. Eu estava muito surpreso ainda com tudo isto, mesmo desconfiando de algo, mas era algo incrível! Discansei um pouco, enquanto beijava ela, na boca, e nos peitos. Meu pau ficou duro de novo e perguntei se ela queria dar pra mim, ela disse:
- Eu querdo dar minha buceta pra você, como ela toda, enfia seu pau dentro de mim.
Me surpreendi mais ainda com ela, mas foi o que fiz. Fui enfiando meu pau de uma vez só, não era muito apertadinha, mesmo meu pau sendo grande e grosso. Mas era uma delícia, Fudi ela toda, mais de 20 minutos fudendo aquela buceta gostosa.
Depois que gozamos novamente continuamos a nos beijar. Fiquei de pau duro de novo e perguntei se agora ela me dava o cuzinho dela, ela disse que não, que nunca fez isso. Mas eu disse que eu queria muito, ela negou de novo. Eu disse que então só ia chupar ele um pouquinho, e enfiar um dedinho. Ela concordou e ficou de quatro pra mim. Eu meti muinha língua no cuzinho dela, depois um dedo, devagar, e fui tirando, colocando, tirando, até enfiar ele todo. Ela disse que doia, mas que estava com um pouco de tesão com aquilo. Eu disse que se o dedinho doía, meu pau ia doer mais, mas ela ia sentir muito mais tesão. Ela disse que não queria. Mas eu peguei mesmo assim e coloquei meu pau na entrada do cuzinho dela... Eu disse pra ela sentir ele na bunda dela, e esfreguei ele. Sem dizer nada enfiei a cabecinha do meu pau no cuzinho dela. Ela reclamou. Eu disse:
- Cala a boca, eu vou comer teu cuzinho, fica quietinha aí e relaxa.
Ela não falou mais nada, eu fiquei repetindo que ia fuder a bunda dela. Comecei a meter meu pau todo naquela bunda gostosa, segurei na cintura dela e comecei a meter, indo e vindo, rasgando o cuzinho dela. Ela começou a gemer e a gritar, ainda bem que estávamos só nós dois em casa naquele dia, pelo menos até aquela hora, 1:00 da manhã mais ou menos. Eu meti muito meu pau naquele cuzinho. Ela gemia muito, e depois de alguns minutos ela gozou. Eu continuei metendo, ela gozou mais uma vez depois de outros minutos, eu adorei aquilo, não resisti mais e gozei muita porra naquele cuzinho. A gente acabou dormindo com nossos corpos encaixados, na minha cama, sem dizer mais nada. No dia seguinte ela falou que adorou. Mas na noite seguinte tinha mais gente em casa, ela achou melhor não repetir aquilo. Dois dias depois ela disse que estava arrependida, que não deveríamos ter feito aquilo, e que não faríamos mais.  Que pena, mas eu adorei comer minha irmã uma vez, foi demais. Não falamos mais sobre o assunto, nem moramos juntos mais, mas eu nunca me esqueço, e como minha mulher lembrando dela!
 

Adicionar comentário

*  confirmacao